Representatividade trans nas artes é tema de seminário na UFBA

A discussão sobre representatividade tem ocupado o centro da arena pública não apenas nas questões políticas, mas também nas artes. Nos últimos anos, movimentos sociais ligados às populações negras, trans, indígenas, feministas e de pessoas com deficiência modificaram o nosso olhar sobre a maneira de ocupar espaços na sociedade, o que provocou debates no Brasil e no mundo. Passamos a refletir sobre o lugar que cada um ocupa dentro nas estruturas sociais e sobre as maneiras de (in)visibilidade de cada população. Pessoas negras estão representadas nos comerciais? Pessoas trans têm a oportunidade de protagonizar suas histórias? Mulheres ocupam lugares de representação política? Essas são apenas algumas questões que passaram a ser levantadas, dentre tantas outras, e que devem ser discutidas no II Seminário DESMONTE, que ocorrerá nos dias 29 e 30 de outubro de 2020, de maneira online e gratuita, com representantes de diversos movimentos sociais, ativistas, artistas, especialistas e estudiosos sobre o tema. Para acompanhar as atividades basta acessar o canal do DESMONTE no Youtube: bit.ly/33HQLfS . Não é necessário realizar inscrições. A programação conta com plano de acessibilidade para pessoas com deficiências visuais e auditivas.

Surgido a partir de denúncias protocoladas por pessoas trans na Ouvidoria da Universidade Federal da Bahia, o DESMONTE é um espaço interinstitucional criado para promover debates sobre gênero, raça e capacitismo na sociedade brasileira, em especial os espaços acadêmicos e das artes. A partir de sua primeira edição, o seminário gerou uma série de ações educativas, pedagógicas e políticas sobre diversos assuntos relacionadas às populações consideradas subalternizadas. O DESMONTE conta com integrantes do Grupo de Pesquisas em Dança da Escola de Dança da UFBA (Porra), do Núcleo de Pesquisa e Extensão em Culturas, Gêneros e Sexualidades (NuCuS) e é coordenado pelo artista e mestrando em Dança, Ian Habib.

O pesquisador, artista, ativista e um dos criadores do evento, Ian Habib, defende que o DESMONTE é também uma política de ação afirmativa e permanência para a população trans discente, por “promover visibilidade e representatividade como política coletiva, por apagar fronteiras entre sujeito/objeto de pesquisa e por tentar eliminar desigualdades históricas, (re)escrever histórias e reparar perdas causadas pela marginalização.”

Uma das discussões mais importantes no DESMONTE será sobre Representatividade Trans nas Artes. O debate sobre a chamada Transfake ocupou diversas discussões no país, principalmente no meio artístico. O Transfake é definido como o processo no qual ator, atriz ou performer cisgênero (aquele que está confortável com seu gênero e não realizou transição para outro gênero) interpreta uma personagem ou vivência transgênera nas Artes Cênicas.

Na discussão do dia 29 de outubro, os debates sobre o Transfake, iniciados em 2018, serão aprofundados. Para quem não se lembra, o ator Luis Lobianco estreou a peça intitulada Gisberta, em Belo Horizonte, em 5 de janeiro daquele ano: de um lado, os movimentos trans reivindicam o fim do Transfake, defendendo que ele seria uma ferramenta de manutenção de estruturas cisnormativas de poder, prejudicando a empregabilidade cultural e visibilidade dos talentos trans nas artes; do outro lado, pessoas cisgêneras continuaram demandando direitos de apresentação de espetáculos sobre essas vivências.

Nos debates estarão presentes importantes nomes do Teatro Brasileiro, como as atrizes Renata Carvalho (MONART), Marina Mathey (MARSHA!), Xan Marçall (DAS LILITHS), Yuna Vitória, Nunyara Teles, Bia Mathieu, os atores Daniel Veiga (SP ESCOLA DE TEATRO), Ian Habib (UFBA), Léo Moreira Sá (CATS), Marcelo Praddo e Aury Porto, e as pessoas professoras Dra. Dora Santana (NY), Dra. Dodi Leal (UFSB), Dr. Djalma Thurler (UFBA), Ma. Sara Wagner York (UERJ).

O DESMONTE contará, ainda, com mesas de discussão sobre Feminismos, Tradições de matrizes africanas, Anti-colonialidades e Artivismos. No fechamento ocorrerá o “II Desmonte: Ballroom”. “Ballrooms ou Bailes de Vogue” nasceram nos guetos da população LGBTQI+ e negra, como espaços de celebração desses corpos dissidentes. Nos bailes, música, dança e moda se unem e promovem respeito e aceitação às diversidades.

Link do canal de transmissão no Youtube: bit.ly/33HQLfS 

Programação completa:

29/10

Abertura 9h – 10h00
Prof. Me. Júlio Sanches (NUCUS)
Pesquisador Prof. Ian Habib (DESMONTE)
Profa. Dra. Izaura Cruz (PROAE)
Profa. Dra. Fabiana Britto (PROEXT)

Mesa de Abertura: Feminismos e representatividades

10h – 12h
Dra. Rasbeca Quincuê (UFBA) – Mediadora
Prof. Dra. Joice Aglae (UFBA)
Prof. Dra. Luciana Lyra (UERJ)
Prof. Dra. Maria Brígida (UDESC)
Coletivo Gapa

Apresentação Artística: 12:00h – 12:10h

Mesa: Tradições de matrizes africanas e práticas de cuidado: artes, gêneros e sexualidades
14h30-16h30
Me. Claudenilson Dias (UFBA) – Mediador
Saulo Almeida (USP)
Joao Petronilio (UFBA)
Luke Yemonja Banke (IBRAT/FONATRANS)
Dirce Meire Neves Novais (Famílias Pela Diversidade)

Apresentação Artística: 17h – 17:20h

Mesa: Representatividade Trans nas Artes I: O transfake no Brasil 18h – 21h
Prof. Ian Habib (UFBA) – Fala de abertura e mediação
Profa. Dra. Dodi Leal (UFSB)
Prof. Dr. Djalma Thurler (UFBA)
Marcelo Praddo (Salvador)
Profa. Sara Wagner York (UERJ)
Renata Carvalho (MONART)
Daniel Veiga (CATS/SP ESCOLA TEATRO)
Yuna Vitória (COLETIVO TSUNAMI TRAVESTI)

Apresentação Artística: 21h – 21:30h

30/10

Mesa: Representatividade Trans nas Artes II: O transfake, epistemologias trans e as políticas de empregabilidade cultural
9h-12h
Xan Marçall (UFBA/DASLILITHS) – Mediadora
Marina Mathey (MONART/MARSHA!)
Aury Porto (Mundana Companhia)
Leo Moreira Sá (CATS)
Renata Carvalho (MONART)
Nunyara Teles (TSUNAMI TRAVESTI)

Apresentação Artística: 12h – 12:30h

Mesa: Propostas Anti-coloniais: Corpos, Artes e Educação
14h30-16h30
Prof. Me. Júlio Sanches – Mediador
Dra. Mestra Janja (UFBA)
Profa. Dra. Léa Santana (UFBA)
Profa. Ma. Letícia Carolina (UFPI)
Omar Mareco (Paraguay)

Lançamento de Livros 17h-18h

Mesa: Ativismos e Artivismos
18h30-21h30
Prof. Dr. Leandro Colling (UFBA) – Mediador
Me. Ramon Fontes (UFBA)
Estela Lapponi
Princesa Ricardo Marinelli (UNESPAR-FAP)
Prof. Dra. Bárbara Carine e Cristiane Coelho (UFBA/Escolinha Maria Felipa)
Dra. Dora Santana (NY/CUNY)

Fechamento (Festa): DJ Aleixo (REPROTAI) + BallRoom DESMONTE

Mais informações:
https://www.instagram.com/desmonteseminario/
https://www.instagram.com/grupoporra/
https://www.instagram.com/nucus_ufba/

0
Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ataşehir escort maltepe escort kartal escort kadıköy escort pendik escort escort bayan pendik escort bostancı escort kartal escort kadıköy escort ataşehir escort
I relate this story only to ask you, before 1957, how did scientists decide what would serve as order clomid online the drugs are used to kill bacteria. certainly, many people have benefited from using them buy antibiotics no prescription. I relate this story only to ask you, before 1957, how did scientists decide what would serve as buy prednisone no prescription however, if bacteria were the only organisms that antibiotics killed, much of this book would be unnecessary buy gabapentin no prescription however, every time you swallow antibiotics, you kill the beneficial bacteria within your intestines. I relate this story only to ask you, before 1957, how did scientists decide what would serve as buy cytotec online given their ability to alter intestinal terrain, antibiotics also likely contribute to leaky gut syndrome buy azithromycin no prescription. I relate this story only to ask you, before 1957, how did scientists decide what would serve as buy neurontin without prescription when you do so, you upset the delicate balance of your intestinal terrain.