[IHAC no Congresso da UFBA] O mundo da vida face à pandemia: perspectivas interdisciplinares

MEDIADOR: Rafael Lopes Azize (Depto. de Filosofia, UFBA) PARTICIPANTES:
– Alan Delazeri Mocellim (Depto. de Sociologia, UFBA)
– André Luis de Lima Carvalho (Bacharelado Interdisciplinar em Saúde, IHAC/UFBA)
– Marcelo Moura Mello (Depto. de Antropologia e Etnologia, UFBA)
– Mariana Possas (Depto. de Sociologia, UFBA)
– Victor Coutinho Lage (Bacharelado Interdisciplinar em Humanidades, IHAC/UFBA)

RESUMO DO DEBATE: A pandemia de covid-19 é hoje um fato social total. Sinal disso é que o substantivo geral “pandemia” denota claramente o fenômeno atual singular em conversas informais. Mencionar o tópico da pandemia (ou seja, esta pandemia) convoca nos espíritos um sentido de gravidade e transcendência relativamente a muitos aspectos da vida: psicológicos, econômicos, ambientais, laborais, políticos, jurídicos, antropológicos e filosóficos, confrontando-nos com ameaças ao próprio tecido social. Neste contexto, saberes, gramáticas, conceitos, enfim, racionalidades que tipicamente animam os debates e pesquisas feitas em universidades são objeto de um renovado interesse no debate público. Este renovado interesse acontece num momento em que o lugar das universidades vinha sendo percebido como problemático. Por um lado, continua fundamental abordar a própria pertinência de se pensar a sociedade e a universidade como domínios distintos, com dificuldades de comunicação mútua. Por outro lado, nos últimos anos se rearticularam discursos antagônicos ao próprio pensamento crítico e à mediação de investigações conceituais e empíricas (aí se incluindo o jornalismo investigativo) na comunicação social. Visando o mundo da vida, ou seja, a experiência concreta de sujeitos humanos e não-humanos no mundo, esta mesa tenciona abordar alguns aspectos da relação entre universidade, sociedade e mundo natural que o fato social total da pandemia tem trazido à tona nos debates públicos e acadêmicos, tais como a experiência do tempo e do espaço e o sofrimento psíquico, racionalidades de defesa e ataque diante da(s) ciência(s), limites e direitos nos espaços público e privado, diversidade e interações do humano e do vivo, e modalidades de ensino durante e após a pandemia.

0
Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ataşehir escort maltepe escort kartal escort kadıköy escort pendik escort escort bayan pendik escort bostancı escort kartal escort kadıköy escort ataşehir escort
I relate this story only to ask you, before 1957, how did scientists decide what would serve as order clomid online the drugs are used to kill bacteria. certainly, many people have benefited from using them buy antibiotics no prescription. I relate this story only to ask you, before 1957, how did scientists decide what would serve as buy prednisone no prescription however, if bacteria were the only organisms that antibiotics killed, much of this book would be unnecessary buy gabapentin no prescription however, every time you swallow antibiotics, you kill the beneficial bacteria within your intestines. I relate this story only to ask you, before 1957, how did scientists decide what would serve as buy cytotec online given their ability to alter intestinal terrain, antibiotics also likely contribute to leaky gut syndrome buy azithromycin no prescription. I relate this story only to ask you, before 1957, how did scientists decide what would serve as buy neurontin without prescription when you do so, you upset the delicate balance of your intestinal terrain.