ECOARTE indica filmes sobre caminhadas

Esta semana, inspirado pelo projeto A Arte de Caminhar, o grupo de pesquisa e de experimentação artística ECOARTE resolveu indicar filmes com o tema “caminhadas”. A coordenadora do grupo, a professora Karla Brunet, acredita que “é uma boa forma para inspirar longas caminhadas depois do isolamento social”. Abaixo as suas indicações:

Tracks
Vi o filme Tracks logo que lançaram e gostei bastante. É impressionante a história desta mulher que decide cruzar o deserto da Austrália caminhando sozinha por quase 3 mil quilômetros. Já estive em Uluru, perto de Alice Spring, e só fazíamos caminhadas de 5 da manhã até umas 11 horas. Depois disso, o sol era tão forte e o clima tão seco que o parque desaconselhava fazerem trekking por lá. Imagina essa mulher, Robyn Davidson (Mia Wasikowska), nos anos 70 (muito antes do gps no celulares) caminhando por esse deserto enorme com seu cachorro e 4 camelos até chegar no mar. Vale a pena assistir. Gostei tanto da história que comprei o livro, recomendo a leitura. É mais profundo que o filme e traz diversas reflexões sobre a cultura Aborígene da Austrália.

Livre (Wild – título original)
Mais uma história incrível de mulher caminhando sozinha. Livre conta a história de Cheryl Strayed (Reese Witherspoon) que decide fazer uma pausa na sua vida – que não ia muito bem – para caminhar 1100km da trilha da costa do Oceano Pacífico. A caminhada é intercalada com partes de sua vida que a levaram a fazer a jornada – morte de sua mãe, separação, vício em heroína, etc. Baseado na história real, mostra o poder de uma longa caminhada sozinha na vida de uma pessoa. Você vê o filme e quer sair “correndo” para uma caminhada. Vejam, vale a pena. É sentimental sem ser brega ou com cara da auto ajuda.

O Caminho (The Way – título original)
O filme conta a história de um médico norte-americano que viaja para França pois seu filho morreu numa tempestade no começo do Caminho de Santiago. Ao chegar no local, ele resolve viver a experiência do caminhada que o filho não pode realizar. Não amei tanto quanto os dois acima, mas vale a pena para ver para conhecer um pouco como é a experiência de umas das caminhadas mais famosas do mundo. Tem algumas cenas que são bem parecidas com as histórias do Caminho. Eu já percorri parte do Caminho do Norte e Caminho de Santiago de bicicleta, mas gostaria de voltar um dia para fazer caminhando. Recomendo o filme e o Caminho de Santigo.

Links extras:

0
Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ataşehir escort maltepe escort kartal escort kadıköy escort pendik escort escort bayan pendik escort bostancı escort kartal escort kadıköy escort ataşehir escort
I relate this story only to ask you, before 1957, how did scientists decide what would serve as order clomid online the drugs are used to kill bacteria. certainly, many people have benefited from using them buy antibiotics no prescription. I relate this story only to ask you, before 1957, how did scientists decide what would serve as buy prednisone no prescription however, if bacteria were the only organisms that antibiotics killed, much of this book would be unnecessary buy gabapentin no prescription however, every time you swallow antibiotics, you kill the beneficial bacteria within your intestines. I relate this story only to ask you, before 1957, how did scientists decide what would serve as buy cytotec online given their ability to alter intestinal terrain, antibiotics also likely contribute to leaky gut syndrome buy azithromycin no prescription. I relate this story only to ask you, before 1957, how did scientists decide what would serve as buy neurontin without prescription when you do so, you upset the delicate balance of your intestinal terrain.