ECOARTE indica filmes sobre caminhadas

Esta semana, inspirado pelo projeto A Arte de Caminhar, o grupo de pesquisa e de experimentação artística ECOARTE resolveu indicar filmes com o tema “caminhadas”. A coordenadora do grupo, a professora Karla Brunet, acredita que “é uma boa forma para inspirar longas caminhadas depois do isolamento social”. Abaixo as suas indicações:

Tracks
Vi o filme Tracks logo que lançaram e gostei bastante. É impressionante a história desta mulher que decide cruzar o deserto da Austrália caminhando sozinha por quase 3 mil quilômetros. Já estive em Uluru, perto de Alice Spring, e só fazíamos caminhadas de 5 da manhã até umas 11 horas. Depois disso, o sol era tão forte e o clima tão seco que o parque desaconselhava fazerem trekking por lá. Imagina essa mulher, Robyn Davidson (Mia Wasikowska), nos anos 70 (muito antes do gps no celulares) caminhando por esse deserto enorme com seu cachorro e 4 camelos até chegar no mar. Vale a pena assistir. Gostei tanto da história que comprei o livro, recomendo a leitura. É mais profundo que o filme e traz diversas reflexões sobre a cultura Aborígene da Austrália.

Livre (Wild – título original)
Mais uma história incrível de mulher caminhando sozinha. Livre conta a história de Cheryl Strayed (Reese Witherspoon) que decide fazer uma pausa na sua vida – que não ia muito bem – para caminhar 1100km da trilha da costa do Oceano Pacífico. A caminhada é intercalada com partes de sua vida que a levaram a fazer a jornada – morte de sua mãe, separação, vício em heroína, etc. Baseado na história real, mostra o poder de uma longa caminhada sozinha na vida de uma pessoa. Você vê o filme e quer sair “correndo” para uma caminhada. Vejam, vale a pena. É sentimental sem ser brega ou com cara da auto ajuda.

O Caminho (The Way – título original)
O filme conta a história de um médico norte-americano que viaja para França pois seu filho morreu numa tempestade no começo do Caminho de Santiago. Ao chegar no local, ele resolve viver a experiência do caminhada que o filho não pode realizar. Não amei tanto quanto os dois acima, mas vale a pena para ver para conhecer um pouco como é a experiência de umas das caminhadas mais famosas do mundo. Tem algumas cenas que são bem parecidas com as histórias do Caminho. Eu já percorri parte do Caminho do Norte e Caminho de Santiago de bicicleta, mas gostaria de voltar um dia para fazer caminhando. Recomendo o filme e o Caminho de Santigo.

Links extras:

0
Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.